"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Arquivo para março, 2010

MTV Traz Mais Humor e Comédia à sua Programação

Por Romulo Rodhrigues

A emissora de música parece ter encontrado uma fórmula para agradar aos jovens. Neste ano são 7 programas humorísticos na grade da emissora. São eles: Rockgol, 15 minutos, Furo MTV, Entrevista com a Funérea, Badalhoca, 5ª Categoria e Comédia MTV. Apesar de manter programas de humor há cerca de 10 anos, a partir do recém-extinto Hermes & Renato (os integrantes foram para a Record junto com Marcos Mion) e do Rockgol, parece que a MTV resolveu investir no formato depois do sucesso de Marcelo Adnet com o 15 Minutos.

Traficante gay, sucesso do Deznecessários no teatro

A partir daí a Music Television não parou mais. A ideia foi buscar talentos na área do Stand Up Comedy. Dani Calabresa, Os Barbixas (atualmente no É Tudo Improviso, da Band), Deznecessários e Fábio Rabin são alguns nomes do elenco de humor da emissora.

Fábio rabin, Marcelo Adnet, Paulinho Serra, Dani Calabresa e Rodrigo Capella

A MTV agora ocupa boa parte de seu horário nobre e de seu horário alternativo (após a meia-noite) com programas humorísticos, cada um deles misturando humor com algo diferente. 15 Minutos é uma adaptação do Stand Up para a TV. O 5ª Categoria integra humor e games, o Comédia MTV traz esquetes e mistura de teatro com TV, Entrevista com a Funérea mostra desenho animado e humor e o Badalhoca representa o humor nonsense derivado da internet. O Furo MTV, apresentado por Dani Calabresa e Bento Ribeiro, é um jornal com notícias reais abordadas com humor e acidez.

Comandinho Vermelho com Marcelo Adnet e Paulinho Serra

Esse tipo de comédia, no qual a MTV passou a investir, representa a renovação do humor no Brasil. O tipo de comédia que se faz hoje para o público jovem será, inevitavelmente, o humor de amanhã. Em vez de investir em velhas fórmulas, como fazem os humorísticos tradicionais, esses programas tentam criar uma linguagem diferente, sempre fazendo crítica aos clichês da programação da TV.

Agenda Cactus – Destaques da Semana

Esta Semana:

Toda segunda-feira vamos publicar um post com notícias e dicas sobre o que de mais importante deve rolar na semana.

E nesta última semana do mês de março, semana da Páscoa, há boas dicas para aproveitar:

capa de ‘Not Myself Tonight’

→ Christina Aguilera lança primeiro single de Bionic, seu novo CD. Not Myself Tonight estreia nesta terça-feira, no site da cantora. No christinaaguilera.com os fãs poderão ouvir a primeira faixa do 6º álbum de Aguilera, após 4 anos de espera.

→ Filme sobre Chico Xavier estreia na Semana Santa. Coincidência ou não, o longa, que conta a história da vida de um dos maiores líderes religiosos do Brasil e do mundo, teve premiére marcada para a semana da Páscoa, na Sexta-Feira da Paixão que costuma encher os  cinemas todos os anos. Mas há outro motivo para a escolha da data: em 2  de abril Chico Xavier faria 100 anos.  Dirigido por Daniel Filho, a produção traz nomes como Nelson Xavier, como o próprio Chico, além de Tony Ramos e Letícia Sabatella.

Crepúsculo foi o grande vencedor do MTV Movie Awards 2009

→ MTV Movie Awards começa votação para definer seus indicados. A premiação de cinema da MTV americana será no dia 6 de junho, mas aprtir de agora o público já pode votar naqueles que querem que recebam indicações. O endereço para isso é: http://www.mtv.com/ontv/movieawards/2010/.

Guns n' Roses está na turnê de Chinese Democracy

→ Guns n’ Roses toca no Rio no dia 4. O Show aconteceria no último dia 14, mas foi cancelado após o palco instalado na Praça da Apoteose cair em decorrência da chuva.

Big Brother Brasil 10 – um fenômeno de mídia

Por Romulo Rodhrigues

Opinião

Dourado é o grande campeão da décima edição do reality show! Torcia por ele. Mas vamos analisar um pouco essa edição do BBB que chegou ao seu final.

Os 3 finalistas da 10ª edição do Big Brother Brasil

É fato que a audiência da décima edição do BBB foi inferior à das últimas edições. Estaria o Big Brother despertando cada vez menos o interesse do público? O que muitos davam como certo – o desgaste da fórmula e o inevitável fim do formato – parece desafiar algumas certezas absolutas.

O BBB 10 tornou-se o maior fenômeno midiático dos últimos tempos. Apesar da audiência girar em torno de 35 pontos e alcançar picos de 40, esta final atingiu apenas 41 pontos (algumas edições anteriores chegaram a marcar mais de 50 pontos), a repercussão dessa edição não tem precedentes. Uma tendência foi comprovada e consolidada: a internet como meio de comunicação complementar e alternativo à TV. O Big Brother ainda foi responsável pelo grande crescimento de usuários do Twitter no Brasil, sendo o programa o tópico mais comentado no site por aqui há 3 meses. Muitos dizem que este BBB é a mostra do que realmente pode ser a interatividade na TV. Recordes de votos para eliminar um participante foram batidos a cada semana.

Isso sem falar na repercussão popular causada pelos conflitos gerados no reality show. O Big Brother mais polêmico de todos trouxe personagens incomuns. Dourado foi a personificação do anti-herói e talvez o grande responsável pelo sucesso dessa 10ª edição. Por incrível que possa parecer não foi nenhum homossexual ou o negro, o nordestino, nenhum desses foi vítima de preconceito. Foi Marcelo Dourado, a figura do machão rude, cheio de defeitos e qualidades. Mobilizou torcidas em torno de si como num campeonato de futebol.

O momento em que Dourado é declarado campeão. Essa final bateu o recorde mundial de votação: foram 154 milhões de votos.

Uma das menores audiências comparado às outras 9 edições. O maior sucesso de todas as edições. O roteiro do reality show só funcionará se conseguir criar conflitos interessantes e manipular as emoções do telespectador. O reality show bem sucedido é aquele que incorpora elementos de dramaturgia e ficção ao seu espetáculo do mundo real. Talvez o reality show provoque nas pessoas sensações e emoções que nelas eram forjadas, há algum tempo atrás, pelas novelas. O público sabia que as novelas não eram reais e os sentimentos experimentados foram cada vez mais bem assimilados, enquanto que nos reality shows, esse público tem a sensação de realidade, de veracidade. Se as novelas buscam a verossimilhança, os reality shows (especialmente o Big Brother) buscam a veracidade.

BBB e o espetáculo da mídia

O Big Brother Brasil pode ser classificado de várias maneiras: show de mídia, fenômeno de comunicação, espetáculo do entretenimento, válvula de escape, lixo cultural… Mas, – aqui vai uma crítica pessoal a um outro fenômeno midiático – apesar de ser uma fonte seca de instrução e crescimento intelectual para o telespectador, não vejo um estímulo a um comportamento doentio em sua audiência. Exemplo de comportamento doentio: centenas de pessoas acampadas na porta de um fórum aguardando a sentença de um julgamento, clamando por justiça; centenas de pessoas comemorando uma sentença como se fosse uma final de Copa do Mundo. A cobertura espetacular do julgamento do casal Nardoni foi sim um estímulo a um comportamento doentio. Manipulação emocional, maniqueísmo, sensacionalismo… Não, não estou descrevendo somente o Big Brother, mas sim a cobertura da mídia do julgamento do casal Nardoni. Não estou dizendo que são inocentes. São culpados. A justiça os sentenciou. Mas o que aquelas pessoas tinham a ver com esse caso? Nada. E o que as pessoas têm a ver com o Mensalão do DEM (ou do PT)? Tudo. Essas pessoas clamaram por justiça da mesma forma? Não, apenas militantes e estudantes (poucos) o fizeram. A mídia ofertou  a cobertura (sensacional) do julgamento mais aguardado dos últimos anos ao telespectador como um “anestésico para a banalidade de suas existências.”

A 11ª edição do Big Brother já foi confirmada. Esperamos que as pessoas adquiram mais instrumentos interpretativos e ferramentas para enxergar a mídia com um olhar mais crítico. É importante que o público compreenda o BBB como uma ferramenta interpretativa, não do comportamento humano, mas do universo midiático. Se esse reality show é nocivo e prejudicial, pode ser que realmente seja (para alguns), mas penso que o telespectador é um agente consciente e participativo na dinâmica do BBB. E não digo isso pela possibilidade de decidir quem ganha e quem não ganha, através das votações (interatividade ilusória e rasa). Digo isso em virtude do comportamento consciente do telespectador no esquema do BBB.

Pronto. Legal que o Dourado foi o vencedor. Aliás, apesar das emoções e paixões despertadas… Daqui a alguns meses tudo vai ficar no passado, o show de TV será esquecido (e com certeza 90% dos participantes) e continuaremos nossas vidas. No final é apenas um show de TV, que merece toda a atenção de especialistas de mídia e comunicação (não se pode ignorar tamanho fenômeno midiático).

Bandas e Mcs agitam Niterói 09/04/2010

Por: Luciano Simplicio

Nissin produzindo mais uma, pode conferir. Eu vou e vc?

Já na sua segunda edição, esse encontro de tribos será no bar convés em Niterói, vale apena conferir. Produzida pelo Mc Nissin, também do Município, a festa acontece pela segunda vez no espaço e terá mais atrações desta vez, quem quiser ir o Endereço é : Rua Coronel Tamarindo 137 Gragoatá-Niterói.

Cinema nacional de graça?

Por  Milene Guimarães

Os estudantes da rede estadual do Rio de Janeiro terão a oportunidade de aproveitar o cinema brasileiro. 800 mil ingressos gratuitos serão distribuídos em escolas de todo o estado. É o programa “Cinema para todos” que volta em sua segunda edição trazendo muitas novidades. O lançamento da nova temporada aconteceu dia 12 de março, em Del Castilho, com sessão especial do filmeAs Melhores Coisas do Mundo” para 800 alunos. O evento de pré-estréia teve as presenças das Secretárias de Estado de Cultura – Adriana Rattes – e de Educação – Tereza Porto, da diretora do filme Laís Bodanzky, e dos atores Caio Blat e Francisco Miguez, além de representantes das instituições parceiras do programa.

Em 2010, além de assistirem os filmes nos cinemas ligados ao projeto, os alunos poderão assistir sessões fechadas para escolas, em horários alternativos. A intenção é estimular os alunos através da estética cinematográfica. Com o material pedagógico que foi construído a partir do encontro entre professores da Secretaria de Estado de Educação, a proposta é que o Educador participe ativamente do CINEMA PARA TODOS!

Também é oferecido aos alunos Oficinas de vídeo-interatividade, que busca uma aproximação do audiovisual à realidade dos estudantes. Os vídeos produzidos nestas oficinas tratarão da realidade cultural de cada escola. A atividade parte do princípio da experiência cinematográfica vivida com o projeto. Esses vídeos serão exibidos no blog do evento e participarão do concurso.

Veja a lista de municípios assistidos pela iniciativa e não perca tempo. Procure se informar e veja se sua escola faz parte do projeto. Para mais informações e inscrições das escolas acesse: http://www.cinemaparatodos.rj.gov.br/web/index.php

Festival de Artes Movimenta Curitiba

Por Suleiman de assis (colaboração)

Um evento tem movimentado muito o turismo nesse mês de março na cidade de Curitiba capital do Paraná. É o Festival de Artes de Curitiba, que vai de 18 a 26 de março e tem atraído milhares de pessoas de todos os lugares do país. Teatro de comédia e gastronomia são os pontos fortes do festival, que também conta com musicais e exposições. Alguns desses espetáculos podem ser apreciados em pontos turísticos da cidade que contam com um serviço chamado Linha Turismo, onde o turista desembolsa o valor de R$ 20,00 e tem direito a conhecer até cinco pontos turísticos da cidade, como o Parque Barigui e o Jardim Botânico, onde fica o Palácio de Cristal, a Ópera de Arame e a Torre Panorâmica da OI, a única no Brasil aberta à visitação e que corresponde a um prédio de 40 andares e 70 metros de altura. O serviço é semelhante ao usado em Paris e o seu modelo de ônibus é igual ao modelo francês. Dessa forma, o Festival de Curitiba apresenta um apanhado cultural das produções que acontecem no país e mostra um quadro amplo das produções artísticas nacionais contemporâneas.

Diogo Portugal se spresentando no Festival de Curitiba

Vindos de todo o Brasil e inclusive do exterior, profissionais ligados a arte realizam projetos de atividades que, em diferentes eventos, formam uma programação recheada de criatividade e fértil em qualidade. O festival que está na sua 19ª edição e já movimentou 1,5 milhões de pessoas desde seu início em 1992, vai até o dia 26 de março com muitas atrações.

A Drag Queen Nany People diverte a plateia do Park Cultural

Ingressos, programação e atrações estão no site: http://www.festivaldecuritiba.com.br

Sam Worthington o cara da vez?

Por: Luciano Simplicio

Opinião



Eu vou fazer um rodeio pra chegar ao assunto sobre o cara do pedaço que é o ator Sam Worthington. O cara veio pra ficar. Pois bem, se vocês pararem para pensar, o filme do cara, Avatar, vem de uma temática já bem utilizada no cinema: pessoas que pela consciência controlam outros corpos. Isso já existe há um tempão. No filme O céu pode esperar, por exemplo, o personagem Joe Pendleton (Warren Beatty)  é um jogador de futebol que morre antes da hora e ocupa o corpo de outra pessoa. Isso em 1978.

Voltando ao cara lá de cima, esse tal de Sam Worthington tá mandando bem pra caramba, o cara já chegou arrebentando em Hollywood. Logo na estreia fez Avatar e depois Exterminador. Só que o filme Exterminador chegou ao cinema primeiro que Avatar. “Como pode?”, vocês devem estar se perguntando. É que como Avatar é um filme de ultima geração, com 3 D, ele demorou tanto para sair que deu tempo para  Worthington fazer outro filme e lançar antes.

O ator está galgando cada vez mais o posto de “senhor da ação” dos filmes hollywoodianos. Engatilhando um remake nesse mês de março, dia 26. Fúria de titãs volta com tudo, é um clássico do stop-motion lançado em 1981. Como personagem Perseu, o ator vai emplacar mais um filme de fantasia mitológica, e se for tão bom quanto é o trailer, vai consolidar o que eu chamo de carreira meteórica com apenas três filmes na tela do cinema internacional. Sem contar que filmes mitológicos rendem muitos atrativos. Sam veio da Inglaterra para arrasar. Dizem as más línguas que ele foi cotado para James Bond, só que perdeu para o Daniel Craig. Pelo jeito, só o filme Percy Jackson, também filme mitológico, foi o único que não fez sucesso explorando essa temática. Esse foi um fiasco. Enfim, sobre Sam Worthington ainda ouviremos muito por aqui. Tchau! Tô indo pro cinema.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: