"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Reza a lenda que é só mais do mesmo…

Por Romulo Rodhrigues

Neste último sábado Marcos Mion finalmente estreou seu Legendários na Record. Mostrando que estava bem atento a tudo o que saiu na imprensa a respeito de seu programa, Mion fez questão de responder de forma indireta a algumas especulações. Comparações com o CQC (Band) e o Pânico Na TV (RedeTV!) foram algumas dessas especulações, que acabaram por se confirmar, já que trata-se de uma mistura dos dois formatos. A ideia é fazer humor inteligente e dinâmico com referências políticas e sociais, agregando ingredientes de nonsense. Não dá pra negar que é um híbrido a partir do CQC e do Pânico. Mion trouxe ainda o que fazia na MTV, paródias de clipes, além de companheiros da antiga emissora: João Gordo e o grupo Hermes & Renato (que ainda estão sem nome, já que a MTV não permitiu que eles usassem o nome com o qual ficaram conhecidos na emissora). Também integram o elenco: Marcelo Marron (Deznecessários), a ex-bbb Jaque Khury, Mia Mello, Felipe Solaris, Gui Pádua e Élcio Coronato, além do sósia do apresentador, o Mionzinho.

Elenco de Legendários

O apresentador mostrou a visível preocupação da emissora de que o novo projeto agrade a todos e não apenas aos jovens. Fato é que Legendários não traz nada de novo e apenas repete fórmulas. O que não significa que não possa fazer sucesso, uma vez que fazer televisão, muitas das vezes, significa fazer mais do mesmo.

O programa mistura elementos já conhecidos por telespectadores de Pânico e CQC. Os integrantes usam uniformes ¹, Gui Pádua protagoniza um quadro de “aventuras impossíveis” ², Élcio Coronato faz um quadro focado em questões sociais ¹, João Gordo estreou fazendo matéria sobre política ¹, Hermes & Renato (assim que tiverem um novo nome) ficarão responsáveis pelo humor nonsense ², as matérias são enriquecidas com animações ¹…

¹ Você já viu no CQC

² Você já viu no Pânico

Bom, o Cactus não tem nada contra o Legendários, mas a estreia do programa só confirmou especulações (e comparações). Vamos ver se eles encontram a própria fórmula e conseguem se consolidar. O programa é visualmente mais atraente No entanto, sempre penso que cópias só servem pra enfraquecer e banalizar o original. Tudo bem que Pânico e CQC, no final das contas, também são cópias, mas convenhamos que quando falamos de televisão é bem difícil utilizar o adjetivo original. Sou contra a cópia da cópia, porque a cada vez que copiamos algo mais distorcemos o original. Já tirou xerox da xerox? O resultado não é muito bom, né?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: