"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Série de Posts sobre a música independente fora dos EUA e do Reino Unido

Por Romulo Rodhrigues

Nações Unidas Pelo Rock será uma série de postagens especiais, que vai levar até você bandas e artistas que fazem rock fora dos Estados Unidos e também do Reino Unido, redutos tradicionais do gênero. Nossa proposta será buscar e pesquisar bandas de países como Itália, Alemanha e Argentina, por exemplo, que valham à pena serem escutadas. Visitar a sempre efervescente cena do rock independente, alternativo e underground.

Nossa inspiração:

Assistindo ao ótimo programa Auto-falante da TV Brasil, sobre música independente na França, mais especificamente a cena indie rock francesa, tive a ideia de pesquisar e mostrar aqui no Cactus o indie rock que é feito em outros países que não fosse o Reino Unido ou os Estados Unidos. E gostei tanto das bandas francesas mostradas no programa, que vou trazê-las para as páginas do nosso blog, inaugurando nossa série de posts. Outra inspiração nossa foi a Copa do Mundo, que influenciou diretamente na escolha dos países, 4 campeões mundiais mais a Espanha, uma das favoritas ao título.

Na ordem: Camille Troillard, Bruno Alexandre, Matthieu Joly e Vincent Girault

Nossa primeira banda será a Neimo, que mistura rock com elementos eletrônicos. Eles não são muito bem aceitos na França, por cantarem em inglês. Sobre isso, o vocalista Bruno Alexandre (notou o nome? A mãe dele é portuguesa e ele fala bem o idioma) tem uma ótima resposta: “(rock em francês) Seria como fado em japonês… Até pode ser feito, mas não seria realmente Fado, seria uma experiência de Fado”.

A banda, em virtude disso, se apresenta principalmente nos casas de shows e pubs ingleses. Neimo tem influências de David Bowie, Blondie, New Order, Velvet Underground e dos Stooges.

Abaixo, você pode escutar – Johnny Five, do álbum Modern Incidental de 2008.

A próxima banda Francesa é o Second Sex, que levantam a bandeira do punk rock francês. Essa canta tanto em inglês quanto em francês. Podem ser facilmente encontrados nos centros de música alternativa de Paris.

Suponho que o nome da banda Second Sex possa pode ter sido inspirado no livro de Simone de Beauvoir...

A faixa que vocês podem ouvir abaixo é Lick My Boots:

Gostou? Quer ouvir mais? Aí embaixo colocamos o endereço do MySpace das duas bandas:

Só para situar vocês, nossa intenção é achar bandas que façam rock fora dos EUA e do RU, mas que seja em inglês, acho que não preciso dizer por quê. O vocalista do Neimo já disse a razão. Mas mesmo assim, o curioso e interessante disso tudo é que não há como não levar a língua de seus países, a cultura e os costumes para as músicas. A forma de tocar é diferente, tem os sotaques, as experiências culturais nunca serão totalmente as mesmas. E isso tudo é importantíssimo para diferenciar e agregar originalidade à músicas dessas bandas.

Neimo

Second Sex

Fique ligado! O próximo país que traremos às páginas do Cactus será a Alemanha!

Comentários em: "Nações Unidas Pelo Rock – França" (4)

  1. Naira Francis disse:

    É muito bom ter acesso ao conteúdo atualizado , original e underground do Cactus Cultural!!

  2. […] Perdeu nossa primeira viagem? Não faz mal, você pode ver o que achamos na França vendo nosso primeiro post do Nações, clicando AQUI. […]

  3. […] Nações Unidas Pelo Rock #1: França […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: