"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

O filme estreou no último dia 27 de agosto nos Estados Unidos e chega dia 24 de setembro por aqui. Para abrir a coluna Trailetrizante, que vai sempre trazer um trailer especial toda semana, escolhemos O Último Exorcismo, que estreou cercado de expectativas nos EUA. Vamos ver o trailer?

O Último Exorcismo, Daniel Stamm (2010)

Após o clássico O Exorcista, instituiu-se na indústria do cinema americano um subgênero do terror: os filmes de possessão demoníaca. O próprio precursor do gênero provocou o nascimento de filmes diretamente derivados, como O Exorcista II: O Herege, O Exorcista III, O Exorcista: O Início e Domínio: Prequela de O Exorcista. Todos de qualidade muito inferior, que não chegam nem a fazer sombra para o original. Outros filmes inspirados foram lançados: Abby, Uma Noite Alucinante 1, 2, e 3, Amityville 2: A Possessão, A Queda, O Exorcismo de Emily Rose

O subgênero parece ser sempre um filão lucrativo do cinema de terror e tem fãs fiéis. E, agora em 2010, chega o Último Exorcismo e o que poderia ser mais uma tentativa fracassada e clichê parece ter conquistado público e crítica. O filme de Daniel Stamm foi gravado como se fosse um documentário e traz a história do último exorcismo (jura?) do reverendo Cotton Marcus, realizado numa área rural de Lousianna. A possuída em questão é Nell, filha adolescente de Louis Sweetzer, que chama o padre para tentar salvar a sua filha.

Promessas de cenas realistas são o chamariz principal do filme, que conta com uma fórmula mais batida que Romeu e Julieta. A mistura de documentário e ficção logo remetem ao excelente filme espanhol REC, que transforma um clichê num dos filmes mais interessantes dos últimos anos. Outras possíveis referências são: Atividade Paranormal e A Bruxa de Blair.

Tudo isso só demonstra uma coisa: o gênero dos filmes de terror precisa inovar e criar roteiros e abordagens mais inteligentes, para sua própria sobrevivência. Ok, qual gênero não precisa? Mas os filmes de terror têm a obrigação de serem mais ousados, essa deve ser a própria essência do gênero.

O Último Exorcismo logo tomou a dianteira nas bilheterias americanas, mas no último minuto, Takers acabou levando o número um. Foram $20,512,304 contra $20,366,613, quase um empate. Mas a verdade é que O Último Exorcismo ficou com a medalha de prata.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: