"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Boa execução instrumental e adição de elementos de música negra marcam a sonoridade de Come Around Sundown

A fase pré Only By The Night parece ter ficado definitivamente para trás (uma pena), mas o Kings Of Leon segue dando passos à frente, mas sem esquecer das suas raízes. Neste álbum, os elementos do rock do sul dos Estados Unidos, como a mistura do soul e do country, e principalmente  o casamento entre a guitarra de Matthew Followill com os vocais do seu primo Caleb, foram revisitados. Come Around Sundown é basicamente voz e guitarra. E no meio disso percebemos alguns elementos de música Gospel, como em Radioactive. Em Back Down South, o KOL resgata suas raízes country diluídas depois de Aha Shake Heartbreak de 2004.

Come Around Sundown soa como uma tentativa de reincorporar o que se perdeu de mais autêntico na banda: as raízes. Menos pop que no último álbum, a banda chama atenção com boas construções sonoras e arranjos bem elaborados. Mas é tudo muito linear. O vocal de Caleb Followill ousa pouco e carrega o álbum de performances repetitivas. Há um certo equilíbrio na sonoridade do álbum, o que o torna homogêneo. Às vezes nem percebe-se o término de uma faixa e o início de outra.

Radioactive com um ritmo contagiante, Beach Side envolta num clima good vibrations e The Immortals e seu vigor sonoro são os high scores desse álbum, que não traz grandes deslizes, já que o quarteto Followill decidiu não ousar muito e colocar o pé no freio na corrida da música pop. Mas é a faixa Mary que talvez tenha o poder de conquistar a todos: uma balada que foge da linearidade do disco e nos traz um pouco mais de energia, além de uma guitarra muito bonita e um empolgante desempenho de Caleb nos vocais.

Ouça Come Around Sundown:

Apesar de ser bom, Come Around Sundown carece de ousadia e não consegue entusiasmar e mexer com as emoções.

O álbum será lançado no dia 19 de outubro.

 

Relacionadas:

Comentários em: "Kings Of Leon: banda simplifica e olha para suas raízes" (2)

  1. hyshameless disse:

    Eu achei o CD ótimo no geral, combinou bem com a proposta de volta às raízes, e tudo nele tem uma sincronia perfeita, até a arte da capa por exemplo está de acordo com a proposta.

  2. Acho que a ultima frase da sua crítica resume bem o que acho do álbum.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: