"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Na onda da história dos mineiros do Chile, que todos garantem que logo deve virar filme, decidimos listar os 10 melhores filmes baseados em tragédias reais. E o resultado você pode ver abaixo:

>>clique nas imagens para assistir a trailers e cenas dos filmes<<

O diretor Bruno Barreto procura lançar um olhar diferente sobre a tragédia do ônibus 147, ocorrida em 2000. Na ocasião, Sandro Barbosa do Nascimento sequestra o ônibus da linha 174, faz os passageiros reféns e, no final, numa ação precipitada da polícia, mata a última refém, Geísa Gonçalves.

O filme foi relativamente bem recebido pela crítica e elogiado por mostrar o lado e a perspectiva do algoz de toda a tragédia.

O trágico naufrágio do transatlântico Titanic em 1912 é contado e ilustrado sob a representação de uma grande história de amor. Tecnicamente impecável, porém mais uma investida comercial sem muito brilho. De James Cameron.

Venceu 11 Oscar e 4 Globos de Ouro. Avaliação do Rotten Tomatoes: 82.

O filme narra a história de Paul Rusesabagina, que conseguiu salvar a vida de 1268 pessoas durante o genocídio de Ruanda em 1994. O Genocídio em Ruanda foi um massacre executado pelos membros da etnia hutus, que atacaram os tutsis e hutus moderados. A direção é de Terry George.

114ª posição no top 250 do IMDB. Avaliação do Rotten Tomatoes: 90.


O filme Voo United 93 conta uma parte de uma das maiores tragédias da história do mundo, o sequestro de um dos três aviões que “fracassou”. Fracassou porque a intenção dos terroristas era atingir o Capitólio, mas alguns passageiros enfrentaram os terroristas. Os pilotos foram mortos por esses terroristas e a luta entre os fanáticos e os passageiros provocou a queda do avião. A direção é de Paul Greengrass.

Venceu 2 Baftas. Avaliação do Rotten Tomatoes: 91.

É a história do Massacre de Munique ocorrido em 1972. Tudo começa com o que aconteceu durante os Jogos Olímpicos de 1972, realizados em Munique. No dia 5 de Setembro, oito palestinos mascarados, do grupo Setembro Negro, invadiram a vila olímpica, mataram dois atletas israelenses e raptaram outros nove. Depois exigiram a saída em segurança do país e a libertação de alguns prisioneiros árabes. No entanto, quando chegaram ao aeroporto foram confrontados com a polícia alemã e desse confronto resultou a morte dos nove reféns. Steven Spielberg assina a direção do filme, que não agradou nem judeus nem muçulmanos.

Indicado a 5 Oscar. Avaliação do Rotten Tomatoes: 78.

Uma das grandes obras de Roman Polanski, O Pianista narra a história real do judeu Wladyslaw Szpilman, sobre sua experiência como sobrevivente da perseguição nazista e seu dia a dia no gueto de Varsóvia. O longa acompanha ainda a perseguição que levou à captura e envio da família de Szpilman para os campos de concentração.

Ocupa a posição 53 no top 250 do IMDB. Venceu 3 Oscar e 2 Baftas. Avaliação do Rotten Tomatoes: 95.

Um dos grandes clássicos do cinema! Mais uma vez Steven Spielberg, dessa vez com sua obra prima. Relata a história de Oskar Schindler, um tcheco que salvou a vida de mais de mil judeus/poloneses durante o holocausto. O título faz referência à lista de 1.200 judeus que Schindler contratou para trabalhar na sua fábrica, tirando-os dos campos de concentração.

Número 7 no top 250 do IMDB. Ganhou 7 Oscar, 7 Baftas e 3 Globos de Ouro. Avaliação do Rotten Tomatoes: 97.

Filme russo de Sergei Eisenstein, de 1925. O filme é considerado um marco na montagem cinematográfica. A produção russa narra parte de um fato histórico de 1905, a rebelião de marinheiros de navio de guerra, para criar uma obra universal que fala contra a injustiça e sobre o poder coletivo que há nas revoluções populares. Há a clássica cena na escadaria de Odessa: as cenas iniciais, que se passam sob luz e alegria são substituídas pelas imagens chocantes de repressão violenta pela guarda do Czar. A própria escada já traz, em si, um símbolo da cruel hierarquia social e política, da diferença entre as classes. A cena da mãe assassinada, cujo carrinho de bebê desce degraus abaixo, é sempre citada como uma das mais famosas da história do cinema.

O filme está disponível na íntegra no YouTube. Clique na imagem acima e assista ao clássico!

A academia do Oscar foi fundada em 1927, o que explica o fato do filme não ter o prêmio. Avaliação do Rotten Tomatoes: 100.

Este filme não é considerado melhor que muitos filmes acima, mas está estrategicamente nesta posição por ser a primeira parte do nosso primeiro lugar. O filme é sobre a Batalha de Iwo Jima e conta a história de como três alçadores da bandeira foram usados como instrumentos de propaganda pelo governo dos Estados Unidos para levantar a moral do povo americano e angariar dinheiro para o esforço de guerra. Também mostra os efeitos da guerra nos veteranos e como eles sofreram com as memórias do conflito pelo resto de suas vidas. O longa é de Clint Eastwood.

Indicado a 2 Oscar e a 1 Globo de Ouro. Avaliação do Rotten Tomatoes: 73.

Este é o olhar japonês sobre a batalha de Iwo Jima. Neste filme, Eastwood foca nas seqüências de ação e num certo grupo de personagens, como o general Tadamichi Kuribayashi, vivido pelo ator Ken Watanabe. A perfeição da reprodução das batalhas são sempre citadas por críticos e especialistas. Um roteiro e uma direção impecáveis constroem uma superprodução grandiosa. Mais aclamado pela crítica e premiações internacionais do que pelos Estados Unidos. O filme ainda reuniu Clint Eastwood e Steven Spielberg, na direção e produção, respectivamente.

Venceu 1 Oscar e 1 Globo de Ouro. Avaliação do Rotten Tomatoes: 91.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: