"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Arquivo para a categoria ‘África + Cinema’

A África nas telas do cinema: Invictus

Invictus mostra como o povo sul-africano começou a superar o horror do apartheid

Por Romulo Rodhrigues

O último filme da série de filmes ambientados na África não poderia ser outro: Invictus, de Clint Eastwood, 2009. No filme, o líder sul-africano é interpretado por Morgan Freeman, que concorreu no Orcar deste ano na categoria Melhor Ator. Matt Damon atua como o capitão da seleção sul-africana de Rúgbi, que ajuda Mandela a lutar contra o apartheid por meio do esporte.

Em 1994, mesmo depois de ter sido eleito presidente da África do Sul, Nelson Mandela sabia que seu país continuava racista e dividido pela apartheid. A Copa do Mundo de Rúgbi, esporte mais popular entre os sul-africanos, seria pela primeira vez realizada no país. Mandela decidiu então usar o esporte para unir a população e convocou o capitão do time da África do Sul, François Pienaar para incentivar o time. François compreende as reais intenções do novo líder nacional: unificar e inspirar o povo sul-africano.

Assista abaixo à cena em que Morgan Freeman declama o poema Invictus, do poeta inglês William Ernest Henley.

Invictus

William Ernest Henley

“Da noite que me cobre,
Negra como um poço de alto a baixo,
Agradeço quaisquer deuses que existam
Pela minha alma inconquistável. Na garra cruel da circunstância
Eu não recuei nem gritei.
Sob os golpes do acaso
Minha cabeça está sangrenta, mas ereta. Além deste lugar de fúria e lágrimas
Só o eminente horror matizado,
E, contudo a ameaça dos anos me
Encontra e encontrar-me-á, sem temor. Não importa a estreiteza do portão,
Quão cheio de castigos o pergaminho,
Sou o dono do meu destino:
Sou o capitão da minha alma.”

Anúncios

A África nas telas do cinema: Lugar Nenhum na África

Segunda Guerra Mundial e choque de culturas são o pano de fundo do filme alemão

Por Romulo Rodhrigues

A Alemanha é a grande favorita para levar essa Copa do Mundo da África. Por isso, no retorno da nossa série sobre filmes ambientados no continente africano, o Cactus traz um filme alemão que se passa no Quênia. O filme é Lugar Nenhum na África , dirigido por Caroline Link, de 2001.

O longa conta a história de uma família que foge da Alemanha e se instala no Quênia, leste da África, em 1938, pouco antes da 2ª Guerra Mundial estourar. Lá, o advogado Walter Redlich (Merab Nididze) passa a trabalhar numa fazenda, enquanto sua mulher Jettel (Juliane Köhler), filha de uma família burguesa, tenta se adaptar à nova vida. Regina (Lea Kurka), a filha do casal, cresce e aprende a língua e os costumes locais, encontrando no cozinheiro Owunor (Sidede Onyulo) um amigo. Quando a guerra está acabando, Walter recebe um convite para trabalhar como juiz em Frankfurt. Depois de tantos anos, a família Redlich aprende a amar o novo país e surge o conflito se voltarão ou não para a Alemanha com ele.

Confira abaixo o trailer do filme:

A história é baseada na autobiografia de Stephanie Zweig, na qual ela relata a fuga de uma família alemã de judeus para uma fazenda no Quênia. Em 2003 o filme ganhou o Oscar de Melhor filme estrangeiro.

A África nas telas do cinema: O Último Rei da Escócia

O Último Rei da Escócia conta a história do ditador Idi Amin, que governou Uganda entre 1971 e 1979

Por Romulo Rodhrigues

“Eu me considero a figura mais poderosa do mundo!”

A frase acima é atribuída ao ditador Idi Amin Dada, personagem central do filme. Dirigido por Kevin Macdonald, O Último Rei da Escócia é baseado no romance de mesmo nome de Giles Foden. O médico escocês interpretado por James McAvoy na película é fictício, apesar da história, que relata a ascensão e queda de Idi Amin no governo de Uganda, ser baseada em fatos reais.

A ótima interpretação de Forest Whitaker lhe deu o Oscar e o Globo de Ouro de melhor ator em 2007.

Sinopse: Nicholas Garrigan (James McAvoy) é um médico escocês recém-formado. Ele parte para Uganda em busca de aventura, romance e alegria, por poder ajudar um país que precisa muito de suas habilidades médicas. Logo após sua chegada Nicholas é levado ao local de um acidente bizarro, onde o líder recém-empossado do país Idi Amin (Forest Whitaker), atropelou uma vaca com seu Maserati. Nicholas consegue dominar a situação, o que impressiona Amin. Obcecado com a cultura e a história da Escócia, Amin se afeiçoa a Nicholas e lhe oferece a oportunidade de ser seu médico particular. Ele aceita a oferta, fazendo com que passe a frequentar o círculo interno de um dos mais terríveis ditadores da África.

Trailer do filme:

Confira fotos, trailers e mais sobre o filme no site do filme que ainda está no ar: LastKingOfScotland

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: