"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Posts marcados ‘Black Eyed Peas’

Crítica: Femme Fatale – Britney Spears

Mesmo sem grandes highlights, Britney consegue lançar um dos melhores trabalhos de sua carreira


Demonstrando evolução, inteligência e assimilação do novo mercado, a diva pop chega ao seu sétimo álbum lançado (data oficial: 29/3). E Femme Fatale é um disco oportunista e contemporâneo, pois consegue captar a demanda do mercado pop atual, que todos conhecemos pelo nome de Electropop, variante da Pop Music que já conhecemos desde o início da década, mas que chegou ao seu auge nos dois últimos anos. Nomes como Ke$ha, Lady Gaga, David Guetta e Black Eyed Peas são exemplos de como o Electropop dominou a música nesses últimos anos. Rihanna foi a mais recente popstar a perceber o novo cenário e reformulou sua música para se adequar. Funcionou.

E eis que Britney Spears volta com um disco forte, de batidas incrivelmente envolventes, refrões poderosos, muitos sintetizadores, auto-tune e outros elementos eletrônicos. Os dois primeiros singles demonstram a força do álbum: Hold It Against Me e Till The World Ends, trazem refrões pegajosos e um ritmo envolvente. Um acerto para os amantes da Pop Music. E mesmo abusando do Eletrocpop, que na verdade é uma prática musical extremamente pobre, Britney faz uma boa mistura de batidas e ritmos. Dá pra encontrar de tudo em Femme Fatale: músicas cheias de overdubs, uptempo, batidas de todo tipo e textura, refrões grudentos… Um caldeirão pop.

Big Fat Bass – Britney Spears feat. Will.i.am

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Logo após o início sufocante com Hold It Against Me e Till The World Ends, Femme Fatale pisa no freio com Inside Out. As faixas I Wanna Go e How I Roll destoam e não funcionam, são as mais fracas do álbum, seguida de Criminal. Depois, uma boa sequência com (Drop Dead) Beautiful, Seal With A Kiss e a excêntrica e poderosa Big Fat Bass, com Will.i.am. Trip To Your Heart é a melhor faixa do disco, um oásis depois de tantas batidas sufocantes. Fechando tem a faixa Gasoline, com pinta de terceiro single e Criminal.

Trip To Your Heart – Britney Spears

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Femme Fatale é um álbum de acordo com o mercado, muito bem produzido e apesar de parecer inovador em seus ritmos, mostra-se apenas inteligente e atento à demanda do mundo pop. Tem ótimos músicas, como já citamos, mas após algumas audições já se mostra cansativo. Em todo caso é um acerto musical de Britney Spears, um álbum homogêneo, explosivo, de pista de dança e paradas de sucesso. Resta saber até quando a moda do eletropop continuará reinando.

10 Músicas de 2010 que Ninguém Aguenta Mais Ouvir!

Num ano cheio de superhits, elegemos aqueles que não vamos querer ouvir de novo tão cedo e merecem ficar, no mínimo, 10 anos sem serem executadas!

#10. Sim, pra não deixar nosso querido Brasil de fora dessa lista colocamos, para espanto de todos, Restart e Luan Santana juntos, na mesma posição.  Happy Rock e Sertanejo Pop Universitário estiveram dominando os programas de domingo, a MTV, as rádios populares e inevitavelmente nossos ouvidos. Um trauma sem tamanho!

Pena: 10 anos sem serem executadas + reeducação musical perpétua

#9. Em pleno fim de ano, ressurge o Black Eyed Peas lançando o álbum The Beginning, como sucessor de The E.N.D (??). E mais um hit daqueles que só o BEP sabe fazer: The Time (Dirty Bit). E depois de tantos anos nos presenteando com canções inesquecíveis (contra a nossa vontade). Só não está mais acima na lista porque lançou a música no fim do ano, se não…

Pena: 10 sem ser executada + 100 por descumprimento das outras penas

#8. A singela contribuição hip hop para nossa lista. Dynamite é a versão masculina da nossa 6ª posição. De 10 entre 10 festas de playboys “descolados” lá estava rolando Dynamite. E se você pensa que a dor de cabeça no dia seguinte era por causa da bebedeira, sinto dizer que o motivo era outro:

Pena: 10 anos sem ser executada + substituir setlists de DJs que contenham Dynamite do Taio Cruz por outros que contenham You Gotta Fight For Your Right (To Party), dos Beastie Boys.

#7. O ano tava quase acabando e a gente achando que ia ficar livre de mais um hit eletropop. Que nada! Eis que surge em vermelho e batidas eletrônicas abafando um refrão interminável…  A Rihanna. E ainda vai ficar pior, aguarde o resto da lista:

Pena: 10 anos sem ser executada + 5 anos por formação de quadrilha (quadrilha dos músicos eletropops)

#6. Desde o início do ano Tik Tok vem sendo executada em quase todas as festas adolescentes do planeta. Foi o hit do momento, da nova cantora do momento, dos adolescentes do momento. O hit do verão que não queremos ouvir de novo tão cedo.

Pena: 10 anos sem ser executada + substituir setlists de DJs que contanham Tik Tok da Ke$ha por outros que contenham Into The Groove, da Madonna.

#5. Um refrão que nos fará ter pesadelos por meses. Típica música que ninguém sabe a letra, mas quando começa o refrão todos levantam as mãos e cantam juntos. E a música gruda tanto na cabeça que só sai se a próxima música for uma das próximas 4 posições.

Pena: 10 anos sem ser executada + a proibição de parcerias de rappers com cantoras famosas

#4. Essa é aquela música nociva tanto a adultos quanto a crianças, por isso o crime é grave. Sr. Bieber, além de lançar 3 hits chicletes num mesmo ano, fez com que crianças do mundo todo entoassem seus refrões por todos os cantos.

Pena: 10 anos sem ser executada + participar de programas pedagógicos introduzindo Sex Pistols e Ramones aos iPods das crianças, como antídoto para seu crime.

#3. Eminem? Tá o problema da música é o refrão cantado por Rihanna, que de início nem é tão ruim assim, mas quando você já ouviu 2658 vezes “Just gonna stand there and…”, tá bom parei. E a Rihanna gostou tanto que levou o refrão para outra música do seu álbum Loud! Ré reincidente!

Pena: 10 anos sem ser executada + pena dobrada por por tentar cometer o mesmo crime em 2011.

#2. Todo mundo, mesmo que sem querer, ouviu, e o pior, cantarolou essa música por aí. Por vezes em público! Alejandro tem aquele poder de nos hipnotizar e nos forçar a entoar seu refrão por toda parte. Quem nunca se pegou cantando: “Ale-Ale-Alejandro” ou simplesmente: “Roberto” e também: “Don’t call my name…”

Pena: 10 anos sem ser executada + distribuição de tapa-ouvidos às pobres pessoas que são surpreendidas enquanto fazem compras em supermercados ou lojas com o refrão em questão.

#1. A batida mais indigesta de 2010 simboliza a onda eletropop que tem invadido as ondas do rádio já há algum tempo. E o que dizer de Stereo Love, música que grudou na cabeça de 11 entre 10 baladeiros espalhados por esse país?

Pena: 10 anos sem ser executada + serviços prestados à comunidade, o que pode vir na forma de combate à poluição sonora causada pelas outras 9 posições.

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: