"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Posts marcados ‘Born This Way’

Crítica: Lady Gaga – Born This Way

Born This Way já é recorde de vendas, certamente o disco mais aguardado do ano, tanto pelos fãs quanto pelos desconfiados em relação à Lady Gaga. Será que o segundo disco de um dos maiores fenômenos da música pop seria a confirmação de Lady Gaga nesse posto?

Neste álbum, Gaga apresenta uma versatilidade musical fortemente preenchida por seu senso comercial. Ela sabe o que vende, ou melhor, o que está vendendo. A música Born This Way, lançada em fevereiro chegou a 6 semanas consecutivas em primeiro lugar na Billboard. Já Judas e The Edge Of Glory não conseguiram o mesmo êxito. Mais que um fenômeno de charts, Lady Gaga é um fenômeno da cultura pop. Sua influência vai muito além dos Estados Unidos.

Em Born This Way, Lady Gaga segue trazendo suas influências musicais já conhecidas, como Elton John, Madonna e Queen, mas dessa vez o que domina o álbum é sua influência oriunda do rock. É claramente inspirado por bandas como Kiss, Bon Jovi e A-Ha. Os anos 80 e 90 ainda são as grandes inspirações para a diva, que lança um dos álbuns mais ambiciosos dos últimos anos. Gaga em BTW é uma verdadeira máquina de fazer hits, ela não chega a surpreender no som que ela entrega, mas os méritos do seu trabalho são inegáveis. Religião, liberdade e festas são os temas dominantes das faixas deste álbum.

São ao menos 7 hinos em potencial, poderosos hits de pista de dança e refrões inteligentes. Scheiße e Government Hooker dois dos principais destaques do álbum. Em meio a tantas batidas familiares e refrões contagiantes, Gaga também traz trabalhos com marca autoral e originalidade. É o caso de Judas, a música mais singular e forte de Born This Way.

Government Hooker

O que tem de mais interessante no novo da Lady Gaga é a notável ambição da cantora. O recado é claro: ela quer ser a maior do mundo. E para isso lança um álbum com vários hits em potencial, cria uma estrutura gigantesca de divulgação, não mede esforços, se empenha nas redes sociais…

De fato, este é o mais forte e bem feito álbum pop dos últimos anos. Arrisco dizer que nesta década nenhum álbum pop é equivalente a este. Ou melhor, Born This Way está levemente acima de Stripped (Christina Aguilera) e Futuresex/Lovesounds (Justin Timberlake), mas não chega ao nível de Speakerboxxx/The Love Below (Outkast). Mas está aí, na prateleira dos mais importantes, além de ser melhor que o disco anterior da própria Gaga.

A essência da música pop preenche as faixas de Born This Way. Uma inteligente mistura de elementos, boa dosagem de voz e recursos eletrônicos, refrões bem construídos e letras inteligentes.

Esse é o disco da confirmação e, nele, Lady Gaga marca seu território na música pop.

Anúncios

Ouça ‘The Edge of Glory’, a nova música da Lady Gaga!

Single estreou hoje! Confira:

Lady Gaga – The Edge Of Glory

Lady Gaga: “Eu não sou plagiadora, sou inteligente pra c@*@$#%”

Alguns trechos da entrevista dada por Lady Gaga à revista NME estão sendo divulgados na internet


Veja a seguir alguns trechos da entrevista. Primeiro ela reage às críticas e acusações de plágio pela música Born This Way (Express Yourself e essa coisa toda):

“Não. Escuta. Que porra é essa…? Eu sou uma compositora. Já escrevi inúmeras músicas. Por que eu lançaria uma música e acharia que estou me dando bem em cima de todo mundo? Isso é absurdo. Que pergunta mais ridícula para se fazer. Eu vou olhar dentro dos seus olhos e dizer que eu não sou burra ou imbecil o suficiente para ver que eu teria roubado uma melodia. Se você colocar as músicas uma ao lado da outra, as únicas semelhanças estão na progressão de acordes. É a mesma que tem estado na disco music desde os últimos 50 anos. Só porque eu sou a única artista a colocar isso no Top 40 (parada de rádio da Billboard) em 25 anos, não significa que eu seja uma plagiadora, significa que eu sou inteligente pra caralho. Sinto muito.”

O entrevistador diz: “Parece que as críticas esfriaram um pouco as vendas das músicas…”

Há muita gente que quer me ver fracassar. Assim que eles veem algo para atirar, eles atiram e quanto maior eu me tornar, eu me transformo num alvo ainda maior. Ninguém nessa sala, em nenhum momento, olhou em volta e disse ‘Meu Deus! É ‘Express Yourself’!’ Nenhuma vez. Escuta. Eu juro pra você. Eu só posso ser sincera com você sobre isso.

O que as pessoas vão achar de Judas?

Não sei… Acho que vão amar. Eu só não quero que meus fãs… Eu não sei. É cansativo. Eu só não quero perpetuar essa merda. Eu sei que você quer abordar isso, mas é tão ridículo. Eu tava chocada pra caralho com isso. E tão engraçado ouvir você dizer ‘Deve ter sido uma homenagem’. Tipo, NÃO! Quando eu fizer uma homenagem, eu vou fazer com um grande sinal dizendo que eu fiz. Por que eu faria isso agora? Preciso de um drink agora. Eu só… Eu só tenho que dizer… (começa a chorar) Eu senti que sinceramente foi Deus que me enviou aquela letra e aquela melodia. Quando você sente que tem uma mensagem para dar ao mundo e as pessoas estão atirando flechas através disso… Não há como algo tão puro estar errado. (Pega um isqueiro da Marilyn Monroe) Eu preciso de um cigarro.

Você pode conferir esse trecho dessa entrevista aqui: http://i.imgur.com/ifARY.jpg

Mais sobre Judas: a diretora criativa de Lady Gaga, Laurieann Gibson defende a música da crítica dos religiosos:

“Não tocamos em coisas que não temos o direito de tocar, mas a inspiração, a alma e a ideia estão em estar longe da sua opressão, da sua obscuridade, do seu Judas, você pode entrar na  maravilhosa luz. Então é sobre a inspiração e nunca desistir. Criamos uma nova Jerusalém (sobre o clipe de Judas).

[Fonte: Superficial]

ESTREIA: O que achamos do novo clipe da Lady Gaga – Born This Way!

Cada vez mais com a obrigação de surpreender, Gaga mergulha nas referências e bizarrices


O mais novo e um dos mais aguardados clipes de Lady Gaga finalmente estreou. E achamos que, diferente de Alejandro, a diva acertou. Usou referências adequadas e perfeitamente coerentes. Tem Michael Jackson, David Bowie, Björk e, é claro, Madonna. Achamos até uma referência à Christina Aguilera, na cena de insinuação à masturbação do clipe de Dirrty. Tem introdução com recital de texto, coreografia anos 90, o lado obscuro a la Björk, o que fica bastante interessante em contraponto com a alegria da música. Se a música é um hino antopreconceito, o clipe é uma exaltação à cultura pop e à psicodelia. Born This Way é um grande acerto e mais uma boa obra de Lady Gaga.

Assista ao clipe no YouTube:

Linha do Tempo da Música Pop: saiba como surgiu Born This Way e a inteligência de Lady Gaga

O novo hino da música pop é cheio de referências e reverências ao passado da música pop

O mundo parou na sexta-feira, 11/02, para ouvir a estreia de Born This Way, o aguardado novo single do fenômeno Lady Gaga. Apesar de prometer uma revolução no gênero, Gaga fez, na verdade, um hino a favor da diversidade, autoestima, antipreconceito e autoafirmação. Born This Way é um caldeirão de referências. Não é apenas um hino gay, mas também pode ser feminista, pró-minorias ou mesmo apenas um poderoso hit de pistas de dança, extremamente radiofônico e powerpop.

[Ouça Born This Way]

Muitos compararam com Express Yourself, da Madonna. Realmente as semelhanças são muitas. Originalidade definitivamente não é o ponto alto de BTW. Aliás, a história da música pop traz outros grandes hinos, sejam gays, pró-diversidade e auto-estima. Dois hinos de liberdade, por Queen e George Michael, uma balada pelo auto-conhecimento por Elton John, dois hits de pista de dança e hinos gays por Gloria Gaynor e Abba. E ainda: um grito antipreconceito por Michael Jackson, dois apelos antibullying por Christina Aguilera e Katy Perry e provavelmente o sêmen de Born This Way, Express Yourself por Madonna.

Veja a linha do tempo que preparamos e perceba como a música pop sempre se recicla e músicas como Born This Way vez ou outra alcançam as paradas de sucesso e se transformam em grandes hinos pop:

Essas são apenas algumas das Born This Way que sempre surgem ao longo do ciclo pop. Algumas ficaram de fora, como Being Boring dos Pet Shop Boys. Mas escolhemos aquelas que consideramos as mais representativas.

Estreia! Ouça aqui a nova música de Lady Gaga, Born This Way!

Saiu aguardado novo single de Lady Gaga

A música é totalmente dance, com uma vibe de pista de dança. Mas ao contrário da onda do momento, não é um eletropop e carrega influências claras dos anos 90 e muita música eletrônica. Mesmo trazendo pouca inovação, Born This Way tem um refrão poderoso e uma letra com potencial de hino. Depois de escutar umas duas ou três vezes já assimilamos completamente a música.

 

 

Britney Spears x Lady Gaga: o mundo da música pop vai tremer!

O duelo entre dois dos maiores nomes da música pop atual já pode ter data para acontecer

Marque na sua agenda:  13 de fevereiro de 2011. Dia do Grammy Awards, premiação em que Lady Gaga fará a premiére do primeiro single do álbum Born This Way. Com toda a expectativa que vem sendo gerada em torno desse lançamento, só por isso já poderia ser uma data histórica. Mas a MTV americana teria deixado vazar, acidentalmente, a data de estreia do clipe de Hold It Against Me, o primeiro single do próximo álbum de Britney Spears, e que já faz estragos nas paradas de sucesso e mostra todo o poder de Britney no mundo pop. Essa data pode ser 13 de fevereiro de 2011.

Se esta data vier a se confirmar, será evidente que ela foi escolhida de propósito. Mas haverá espaço para duas divas? Qual será o comentário do dia? #HoldItAgainstMe ou #BornThis Way?

Nos resta saber o que virá nesse possível primeiro capítulo dessa disputa que promete.

Britney Spears – Hold It Against Me

Lady Gaga – Scheiße Remix

 

 

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: