"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Posts marcados ‘Madonna’

Estrelas da música e do cinema sob as lentes do polêmico e exuberante David LaChapelle

lachapelle-5049

David LaChapelle

David LaChapelle é um dos fotógrafos mais aclamados no mundo pop. Conhecido pela grande extravagância, LaChapelle sempre procura extrair de seus fotografados o apelo sexual. Além disso cria cenários excêntricos, multicoloridos e abusa de referências. Ele já trabalhou para revistas como Interview (no início da carreira), Photo, GQ, Vogue, Vanity Fair e Rolling Stone. O novaiorquino tem um grande número de celebridades em seu currículo. David já conseguiu extrair as mais evidentes facetas de seus modelos e você pode conferir tudo na galeria especial que montamos abaixo com astros da música e do cinema:

Michael Jackson

Madonna

Lady Gaga

Kanye West

Britney Spears

Christina Aguilera

Eminem

(mais…)

Anúncios

Os 10 Maiores Hinos Pop Femininos da Música!

No Dia Internacional da Mulher, trazemos uma lista com 10 hinos da música pop em homenagem às mulheres. As clássicas Express Yourself, Respect e Girls Just Want To Have Fun, as atuais Can’t Hold Us Down e Single Ladies, a tradicional rivalidade feminina de Rip To Her Shreds, as baladas Valerie e No Scrubs e, por fim, duas homenagens masculinas às mulheres: It’s A Man’s Man’s Man’s World e She.

BEYONCE-SINGLE LADIES from FACEVID on Vimeo.

ESTREIA: O que achamos do novo clipe da Lady Gaga – Born This Way!

Cada vez mais com a obrigação de surpreender, Gaga mergulha nas referências e bizarrices


O mais novo e um dos mais aguardados clipes de Lady Gaga finalmente estreou. E achamos que, diferente de Alejandro, a diva acertou. Usou referências adequadas e perfeitamente coerentes. Tem Michael Jackson, David Bowie, Björk e, é claro, Madonna. Achamos até uma referência à Christina Aguilera, na cena de insinuação à masturbação do clipe de Dirrty. Tem introdução com recital de texto, coreografia anos 90, o lado obscuro a la Björk, o que fica bastante interessante em contraponto com a alegria da música. Se a música é um hino antopreconceito, o clipe é uma exaltação à cultura pop e à psicodelia. Born This Way é um grande acerto e mais uma boa obra de Lady Gaga.

Assista ao clipe no YouTube:

ESTREIA: Britney Spears – Hold It Against Me

Britney Spears finalmente estreou o seu mais novo clipe


O que achamos: parece que Britney se perde no meio de tanta informação. É muito brilho, luz, cor… Hold It Against Me é forte e intenso. Tem referências futurísticas, coreografia, caras e bocas, mas deixa muito a desejar. Podemos dizer que o clipe é a representação da música pop: excessos, desconstrução de imagens, rivalidade e como não pode deixar de ser, lá estão as referências a outras produções do gênero. Mariah Carey em Heartbreaker e Madonna em Die Another Day são inspirações claras na cena da briga entre as Britneys. Aliás, essa é a grande cena do vídeo. Mas de resto, Britney falha em todos os sentidos, transmitindo pouca informação concreta num recorte de imagens fragmentadas. Mas não diria que faltou exatamente originalidade à Britney, o que faltou foi uma boa direção e um pouco mais de bom gosto.

Você também pode assistir ao clipe em:

Assista em nosso Tumblr: http://bit.ly/h7HS7y

Perez Hilton: http://bit.ly/e0VUUT

Linha do Tempo da Música Pop: saiba como surgiu Born This Way e a inteligência de Lady Gaga

O novo hino da música pop é cheio de referências e reverências ao passado da música pop

O mundo parou na sexta-feira, 11/02, para ouvir a estreia de Born This Way, o aguardado novo single do fenômeno Lady Gaga. Apesar de prometer uma revolução no gênero, Gaga fez, na verdade, um hino a favor da diversidade, autoestima, antipreconceito e autoafirmação. Born This Way é um caldeirão de referências. Não é apenas um hino gay, mas também pode ser feminista, pró-minorias ou mesmo apenas um poderoso hit de pistas de dança, extremamente radiofônico e powerpop.

[Ouça Born This Way]

Muitos compararam com Express Yourself, da Madonna. Realmente as semelhanças são muitas. Originalidade definitivamente não é o ponto alto de BTW. Aliás, a história da música pop traz outros grandes hinos, sejam gays, pró-diversidade e auto-estima. Dois hinos de liberdade, por Queen e George Michael, uma balada pelo auto-conhecimento por Elton John, dois hits de pista de dança e hinos gays por Gloria Gaynor e Abba. E ainda: um grito antipreconceito por Michael Jackson, dois apelos antibullying por Christina Aguilera e Katy Perry e provavelmente o sêmen de Born This Way, Express Yourself por Madonna.

Veja a linha do tempo que preparamos e perceba como a música pop sempre se recicla e músicas como Born This Way vez ou outra alcançam as paradas de sucesso e se transformam em grandes hinos pop:

Essas são apenas algumas das Born This Way que sempre surgem ao longo do ciclo pop. Algumas ficaram de fora, como Being Boring dos Pet Shop Boys. Mas escolhemos aquelas que consideramos as mais representativas.

#EMA2010 | MTV Europe Music Awards – Grandes Momentos!

O  Cactus Cultural fez uma seleção de grandes momentos do MTV Europe Music Awards


De todas as premiações da MTV, o EMA é sem dúvidas a mais legal. Tradicionalmente, somente os artistas são premiados, não os videoclipes, e ao longo da história o EMA colecionou grandes momentos e abaixo você pode lembrar alguns deles:

George Michael – Freedom ’90 (1994 | Berlim)

Kanye West – a primeira vez foi no EMA e a vítima foi a banda francesa Justice (2006 | Copenhagen)

A cena é exibida após 1 minuto neste vídeo. É absurdamente engraçado, a começar pela frase: “[O clipe] custou 1 milhão de dólares, tinha Pamela Anderson… Eu pulava sobre Canyons. … Se eu não vencer, a premiação perde credibilidade”. Reparem na cara de constrangimento do Timbaland, no palco e o Cee Lo Green se divertindo na plateia.

Britney Spears – Baby One More Time/Crazy (1999 | Dublin)

Madonna – Music (2000 | Estocolmo)

Na camisa, uma homenagem a Kylie Minogue.

Eminem – Cleaning Out My Closet/ Lose Yourself (Barcelona | 2002)

Uma das performances do maior vencedor da história do EMA.

Christina Aguilera – Dirrty – abertura do EMA (2003 | Edimburgo)

O EMA de 2003 foi apresentado e dominado por Christina Aguilera e a briga com Kelly Osbourne apimentou ainda mais a premiação. É a edição com a maior audiência na história da premiação.

Amy Winehouse – Back To Black (2007 | Munique)

Mesmo aparentando estar bêbada, ver uma performance de Amy Winehouse é sempre incrível.

The Killers – Human (2008 | Liverpool)

O grande show da noite ficou por conta de Brandon Flowers e companhia.

U2 e Jay-Z – Sunday Bloody Sunday (2009 | Berlim)

A comemoração dos 20 anos da queda do muro de Berlim não poderia ter sido melhor.

 

As 10 Maiores Discípulas de Madonna

Saiba quais são as 10 cantoras que quase tiraram nota máxima no manual “Quero Ser Rainha do Pop”

A maior e mais influente artista feminina das últimas décadas não está no trono à toa. O símbolo da reinvenção, da sensualidade, do feminismo, da polêmica e, é claro, do talento, tem grandes discípulas e aspirantes ao trono. Mas saiba que cada uma dessas estrelas pop tem um pouco de Madonna, e mostram o quanto a rainha do pop ainda tem influência e será sempre a grande referência quando o assunto for música pop + mulher.

Assim como Madonna, Lady Gaga se tornou um ícone fashion e um referencial de moda. Não que as pessoas saiam por aí vestidas de Lady Gaga, mas é fato que o seu estilo é quase uma unanimidade no mundo da moda. Fica devendo exatamente no item abaixo: sensualidade.

Christina Aguilera transpira sensualidade e diretamente associamos a cantora à Madonna dos tempos de Erotica. Porém, a dirrty girl fica devendo quando o assunto é marketing e sua vida pessoal não é um prato cheio para a imprensa.

É impressionante como em pouco mais de 1 ano, Britney colecionou mais escândalos que Madonna em toda a sua carreira. Mas isso dá ibope! Ponto pra ela. Fica devendo em grandes performances.

Beyoncé em cima de um palco é o seu alter ego, Sasha Fierce. Sempre vem com performances de cair o queixo, sem falar nas coreografias incríveis. Mas fica devendo alguns escândalos e não é polêmica.

Assim como Madonna, Pink também assume posturas políticas e sociais. É vegetariana, luta pelos direitos dos animais… E quem não se lembra da música Dear Mr. President, em que ela ataca o ex-presidente americano George W. Bush? Mas fica devendo em sensualidade. Mas essa também não é muito a praia da Pink.

A cantora J-Lo começou sua carreira como atriz e partiu para o mundo da música. A carreira no cinema teve altos e baixos, como Selena (indicada ao Globo de Ouro) e Contato de Risco (venceu o Framboesa de Ouro como pior atriz). Entretanto, Lopez fica devendo no quesito “manter o sucesso mesmo com o passar do tempo”, afinal ela já não faz o mesmo sucesso que fazia há 10 anos.

Esta é a grande coincidência na carreira das duas cantoras. Enquanto Rihanna foi vítima de Chris Brown, Madonna sofreu agressões de Sean Penn. Rihanna foi assumindo um perfil mais down e obscuro, que não tem muito a ver com Madonna.

A cantora MIA mostra ter tanto ou mais talento até que a Rainha do Pop para fazer músicas e inovar. MIA mistura os ritmos eletrônicos como ninguém, mas Madonna já fazia isso no início do surgimento da música eletrônica. Fica devendo por fazer um som mais alternativo e não tão pop. Ok, isso não é um ponto negativo.

Com pouco tempo de carreira, Katy Perry já impressiona com tantos hits: I Kissed A Girl, Hot ‘n’ Cold, Wakin’ Up In Vegas e California Gurls. Lembra o início de carreira de Madonna. Mas não faz o estilo diva do pop.

Gwen Stefani não é o tipo de cantora conhecida por sua voz, ou por sua técnica musical, vejam só, igual a Madonna. Mas isso não a impede de fazer sucesso. Não é tão ousada e provocativa como Madonna.

Viram como não é fácil seguir a cartilha “Quero Ser Rainha do Pop”? Mas continuem meninas, vocês têm um longo caminho pela frente!

Confira a Galeria de Vídeos deste post! Clique na imagem ao lado!

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: