"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Posts marcados ‘Strokes’

Quem são os Músicos favoritos (e inusitados) dos seus Ídolos?

Quem é fã, já deve saber. Mas quem não é vai se surpreender com o gosto musical de músicos famosos. Descubra porque os músicos preferidos dos seus artistas favoritos às vezes não são tão óbvios quanto pensamos:

Alex Turner ~ Beyoncé

O vocalista do Arctic Monkeys declarou que gostava de Beyoncé quando a diva americana bateu os ingleses nas paradas do Reino Unido na ocasião do lançamento de Brianstorm, primeiro single de Favorite Worst Nightmare:

“How does a tune like ‘Brianstorm’ challenge Beyoncé? For us to even get near that world with such a strange tune is a good thing. Beyoncé can have the number one. I’ve always been a fan of hers. I love her.”

Como que uma música como Brianstorm poderia competir com Beyoncé? Para nós, ao menos chegar perto desse mundo com uma canção tão estranha é uma coisa boa. Beyoncé pode ficar com o nº 1. Sempre fui fã dela. Eu a adoro.

The Digital Spy, junho de 2007.

Beyoncé – Halo

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Shakira ~AC/DC

Shakira é uma roqueira declarada, fã de bandas clássicas como Led Zeppelin, Rolling Stones, Nirvana, The Police… E, é claro, AC/DC. Tanto que a colombiana fez uma cover dos australianos. Alguém se lembra de Back In Black, versão Shakira? Os fãs do AC/DC não gostaram muito da homenagem, mas a paixão de Shakira pelo rock a faz incorporar o estilo à sua música.

“I’m a diehard AC/DC fan. I kill for ’80s music, especially AC/DC. I wanted to cover that song and it was a perfect opportunity to do it.”

Sou uma fã fervorosa de AC/DC. Morro pelas músicas dos anos 80, especialmente AC/DC. Eu queria fazer uma cover dessa música e essa foi a oportunidade perfeita.

Stars On Top (entrevista ao VH1)

Shakira – Back In Black

[youtube-http://www.youtube.com/watch?v=RRGuF0olT1s]

Marcelo Camelo ~ Bon Jovi

Em entrevista à Folha de SP, Marcelo Camelo confessou sua paixão de longa data pela veterana banda de rock Bon Jovi.

“O que você quer saber? -Como comecei na música? Bem, até os 15 anos eu ouvia muito Bon Jovi. Durante cinco anos, foi só Bon Jovi. Sei o nome dos caras todos, conheço as tatuagens. É, os negos me sacaneiam até hoje, não é, cara? Gostar do Bon Jovi. Outro dia eu achei um calendário dele e botei na geladeira. Os amigos ficam rindo de mim, que engraçado.”

Folha de SP, novembro de 2008.

Bon Jovi – It’s My Life

Rihanna ~ Paramore

Recentemente Rihanna revelou suas grandes paixões à revista Vanity Fair. E em meio a tantas coisas, lá estavam seus performers preferidos: Jay-Z e Paramore. Ok, o Jay-Z não era nenhuma novidade. O que realmente surpreendeu foi o Paramore. Parece que a ruiva Hayley Williams criou uma certa sintonia com a hiper ruiva Rihanna.

Confira a prova: Vanity Fair, janeiro de 2011.

Paramore – Brick By Boring Brick

Lady Gaga ~ Iron Maiden

Não, se você pensou em Elton John, Madonna, David Bowie, Cyndi Lauper, se enganou. Além dessas, Lady Gaga também gosta de Black Sabbath e, quem diria, Iron Maiden!

“Eu amo Black Sabbath, Iron Maiden. Eu costumava cantar ‘Run To The Hills’ com cocares indígenas e biquínis correndo em volta do palco com um lança chamas… era uma aberração incrível!”

Daily Star, março de 2009.

Iron Maiden – Run To The Hills

Kurt Cobain ~ Iggy And The Stooges

Kurt Cobain, o lendário vocalista do Nirvana tem várias referências na música, até mesmo a banda brasileira Mutantes. Mas Iggy And The Stooges também faz parte dessa lista. O performático e elétrico Iggy Pop é um dos grandes ídolos de Kurt, que sempre dizia que Raw Power é o melhor disco que já ouviu.

“Iggy Pop was my total idol.”

Iggy Pop era meu ídolo total.

Stereogum, no especial 20 músicas que influenciaram Kurt Cobain, em dezembro de 2006.

Iggy And The Sooges – Search And Destroy

Kanye West ~ Red Hot Chili Peppers

Além dos ídolos do mundo do Rap e do Hip Hop, Kanye West também tem uma grande admiração por uma das grandes bandas do rock mundial, o Red Hot Chili Peppers.

“I think of melodies, I think of really strong melodies and stuff (…) You know, [Red Hot Chili Peppers’] Anthony Kiedis wasn’t the best singer in the world, but that’s my favorite group.”

Eu penso nas melodias, penso nas melodias fortes e tal (…) Sabe, o Anthony Kiedis (do RHCP) não era o melhor cantor do mundo, mas esse é a minha banda favorita.

Gigwise, novembro de 2008.

Red Hot Chili Peppers – Californication

Julian Casablancas ~ Sam Cooke

Para quem não conhece, Sam Cooke é considerado um dos grandes cantores e compositores do R&B. E para Julian Casablancas, o autor de sua música favorita, A Change Is Gonna Come. Um hino regravado por vários artistas e reverenciado pelo vocalista dos Strokes:

“When I hear Sam Cooke’s ‘A Change Is Gonna Come’, it frustrates me because no matter how hard I try, I can never be that good.”

Quando eu escuto A Change Is Gonna Come, do Sam Cooke, eu fico frustrado, por que sei que não importa o quanto eu tente, eu nunca poderei ser tão bom assim.

Julian Casablancas (Rolling Stone, 2003)

Sam Cooke – A Change Is Gonna Come

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Jack White ~ Arctic Monkeys

O disco de estreia do Arctic Monkeys foi um fenômeno. Aclamado pela crítica, a banda britânica recebeu até o título de “a salvação do rock”. Mas eles também conquistaram grandes fãs famosos e um deles é Jack White, da extinta The White Stripes:

“I love the Arctic Monkeys. Who doesn’t? I’d love to see them live, but haven’t got round to it yet. I never get to see bands because I’m never in the same town for more than two seconds.”

Eu amo os Arctic Monkeys. Quem não ama? Eu adoraria vê-los ao vivo, mas ainda não tive a oportunidade. Nunca consigo ver as bandas porque nunca estou na mesma semana por mais de duas semanas.

NME, março de 2006.

Arctic Monkeys – I Bet That You Look Good On The Dancefloor

Christina Aguilera ~ Radiohead

A diva de voz poderosa surpreendeu ao dizer que gostava de Radiohead. E até já marcou presença em um dos shows da banda. Não só pelo gosto, mas pelo fato de gostar de ouvir a voz de Thom Yorke enquanto faz sexo. Foi isso que disse Christina Aguilera, quando revelou que ouvir a si própria não era uma boa ideia, já que ela se dispersava analisando sua própria performance vocal:

“I’d be too busy analyzing my own voice. I get very nitpicky. I like listening to Thom Yorke from Radiohead. That’s good sexy-time music.”

Eu ficaria muito ocupada analisando a minha voz. Fico muito crítica. Gosto de ouvir Thom Yorke do Radiohead. Música perfeita para a hora do sexo.

Em entrevista ao Grammy Awards, em 2007.

Radiohead – All I Need

Anúncios

Especial The Strokes – Is This It: 10 Anos

Os primeiros golpes

Em 25 de setembro de 2001 o mundo do rock foi abalado pela chegada do disco Is This It, de uma banda de Nova York chamada The Strokes. Mas antes disso houve o lançamento do EP de três músicas, o The Modern Age. Neste EP estava Last Nite, que também integraria o setlist de Is This It. As gravadoras ouviram o EP. Gostaram. E disputaram os 5 músicos com todas as armas. Os representantes americanos da “salvação do rock”, slogan que marcou o início da era do rock dos anos 00, chegavam com status de superbanda. E geraram desconfiança também. Cópia do Velvet Underground, preconceito por serem “playboys de NY tentando fazer rock de garagem”.

Então é isso?

Quem ganhou a disputa pelos Strokes foi a RCA, braço do grupo Sony. E os Strokes pretensiosamente acreditaram que eram maiores do que realmente eram. Perderam um pouco disso. E sentimos falta disso. Desde quando não ouvíamos guitarras genuinamente roqueiras, riffs tão lindos quanto os de Hard To Explain, primeiro single do álbum? E os vocais rasgados e sujos de Julian Casablancas? Havia um brasileiro lá atrás, na bateria. E pra completar as linhas de baixo que tornam o som dos Strokes facilmente identificável graças a Nikolai Fraiture.

Em setembro de 2001 havia um novo contexto histórico se desenhando: o mundo há pouco assistia estarrecido aos ataques terroristas ao World Trade Center. A partir daí o mundo nunca mais seria o mesmo. Até a própria banda sofreu com a retirada da faixa NY City Cops do disco. Depois de 11/9 o mundo presenciou a explosão da internet e a música viu bandas emergirem do underground e a cena indie se fortaleceu.

Não era o caso dos Strokes, que nada tinha de indie. Eles eram – e são – a prova viva de quando o rock se torna pop sem perder suas mais fortes características. Is This It é um raio que dificilmente cairá novamente no mesmo lugar. Sem dizer que os Strokes não são capazes, mas dizendo que uma obra como essa será difícil de superar. Mesmo quando falamos de uma banda que toca tão bem, de forma tão orgânica. E isso deve irritar Julian e cia…

Everybody’s singing the same song for ten years…

Exclama o vocalista dos Strokes no single de retorno do novo álbum Angles. Provavelmente se refere à Last Nite. Será que Is This It se tornou o grande inimigo da banda novaiorquina? Espero que eles não tomem dessa forma, porque vejam só o tamanho do inimigo que eles terão pela frente:

18º melhor disco dos últimos 25 anos (1985-2010) – Spin Magazine

melhor disco da década – Pitchfork

Melhor Disco da Década – The Sunday Times

90 pontos no Metacritic

melhor disco da década – The Guardian

melhor disco da década – Rolling Stone

Melhor disco da década – NME

Vocês querem mesmo lutar contra isso? Ok, essa pode nem ser a intenção da banda, mas sabemos que vários artistas já pagaram caro por terem chegado ao auge. Michael Jackson é um exemplo: depois de Thriller, o Rei do Pop teve que perseguir o enorme sucesso alcançado com o disco. E “fracassou”, no que se refere a superar a si próprio.

Mas convenhamos, não sei se é só comigo, mas sinto que os Strokes têm tudo para chegar perto de Is This It ou até superá-lo. É difícil. Não têm o mesmo frescor, a vantagem do novo.

Inegável é que a importância do debute dos Strokes vai além da música. É representativo. Podemos dizer que boa parte do Rock’00 foi influenciada pelos Strokes. Daí vem a construção de uma geração, de um comportamento musical e até a moda foi afetada. A banda conseguiu movimentar uma geração de apaixonados por rock’n’roll, boa música, estilo e sabemos que eles ainda têm muito a nos oferecer. Angles está logo aí, carregado de expectativas.

A partir da próxima semana começaremos uma série em comemoração aos 10 anos de Is This It. Além disso, estamos preparando duas promoções especiais para os fãs. A primeira será sobre o próximo álbum, Angles e a segunda sobre os 10 anos de Is This It.

Aguardem!

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: