"So I think It’s Time For Us to Have a Toast" – Kanye West (Runaway)

Posts marcados ‘Kanye West’

Crítica – Bon Iver: Bon Iver

A mais bela sinfonia sonora lançada em 2011

Bon Iver corresponde às expectativas e entrega um dos discos mais criativos, bonitos e espetaculares do ano. É um álbum que já pode entrar para a galeria dos melhores dos últimos anos, ao lado de The Suburbs (Arcade Fire) e do grandioso My Beautiful Dark Twisted Fantasy (Kanye West). Bon Iver apostou no piano, explorou diferentes sonoridades, arranjos deliciosamente belos e doces melodias. O resultado é uma sinfonia pop clássica e ao mesmo tempo moderna aprisionada em acordes de indie rock, dubstep e folk. Mas quando olhamos para a estrutura das faixas, vemos em todas a ausência de pretensões comerciais e a estética pop desconstruída. Não há refrões em nenhuma das 10 faixas, poucas repetições e uma mistura excêntrica de graves e agudos entre teclados, metais, cordas e batidas. É o que faz de My Beautiful Dark Twisted Fantasy um álbum épico, ao combinar genialidade e popularidade, ao entregar sons incomuns, refinados e inteligentes ao grande público. Bon Iver trabalhou com Kanye West nesse álbum.

Mas nada disso faz do disco Bon Iver um trabalho fadado ao underground. Percebemos que, aqui, Justin Vernon segue os mesmos passos do Radiohead e trilha seu caminho pelas vias laterais da música pop, alçando grandes patamares graças à crítica e à legião fiel de fãs em potencial que a banda pode conquistar.

A abertura do álbum fica por conta de uma faixa dividida em duas: Perth e Minesotta, WI. O álbum parece o diário de uma viagem em forma de registro musical. A famosa cidade australiana e os Estados de Minnesota e Wisconsin, nos Estados Unidos. Perth traz uma bela combinação de guitarra e tambores embalando o falseto de Justin Vernon, enquanto Minesotta produz uma atmosfera eletrônica entre cordas e batidas e o timbre natural de Vernon.

A sequência traz uma série de músicas letras com apelo poético e instrumentais que dão vida aos mais belos arranjos feitos nos últimos anos.  Towers é uma das melhores faixas, incorporando a alma folk presente em Bon Iver, em seguida Michicant, outro ponto alto do álbum, mostra como Bon Iver reuniu diferentes tipos de som para compor grandes músicas. Aqui nos surpreendemos com uma buzina de bicicleta, depois de já termos ouvido tambores de guerra em Perth. Violinos e o piano juntos em Wash., o dubstep vibrante de Hinnom, TX. A viagem de Justin Vernon segue com Calgary e a instrumental Lisbon, OH , que serve de prelúdio para Beth/Rest, música que merece um destaque especial:

Beth/Rest:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Uma faixa de encerramento que pode ser definida como espetacular! A melhor música do álbum, um sonoridade ímpar. Parece um cântico religioso, um hino de rock, um clássico folk… Um som hipnotizante. Uma música repleta de emoção e que vale por todo o disco. Uma faixa digna de encerrar em grande estilo uma das mais belas obras musicais lançadas nos últimos anos.

Anúncios

Lista: Os melhores videoclipes de todos os tempos!

A Rolling Stone pediu e os leitores escolheram. Confira abaixo o resultado divulgado pela revista americana


Curiosidade: não tem nenhuma mulher na lista! Esqueceram de Madonna, Cyndi, Gaga, Aguilera, Beyoncé, Björk, Britney, Grace Jones… Ok. Vamos falar sobre o resultado. A revista fez a clássica pergunta a seus leitores: “Qual é o melhor videoclipe de todos os tempos?” e os leitores responderam. Tem os polêmicos e fortes Closer e Jeremy, o apocalíptico Black Hole Sun, os pioneiros e modernos (para a época) Take On Me e Sledgehammer, o clássico e cinematográfico November Rain e os criativos Learn To Fly e Weapon Of Choice. Tem também o histórico e original Smells Like Teen Spirit e… Bem, você sabe, Thriller do Michael Jackson, que dispensa qualquer comentário, a não ser pelo fato de que artistas como Kanye West, Lady Gaga e Green Day, por exemplo, se inspiram no Rei do Pop em seus próprios clipes.

10. Pearl Jam – Jeremy

9. Nine Inch Nails – Closer

8. Soundgarden – Black Hole Sun

7. Foo Fighters – Learn To Fly

6. Fatboy Slim – Weapon Of Choice

5. Guns N’ Roses – November Rain

4. A-ha – Take On Me

3. Nirvana – Smells Like Teen Spirit

2. Peter Gabriel – Sledgehammer

1. Michael Jackson – Thriller

Estrelas da música e do cinema sob as lentes do polêmico e exuberante David LaChapelle

lachapelle-5049

David LaChapelle

David LaChapelle é um dos fotógrafos mais aclamados no mundo pop. Conhecido pela grande extravagância, LaChapelle sempre procura extrair de seus fotografados o apelo sexual. Além disso cria cenários excêntricos, multicoloridos e abusa de referências. Ele já trabalhou para revistas como Interview (no início da carreira), Photo, GQ, Vogue, Vanity Fair e Rolling Stone. O novaiorquino tem um grande número de celebridades em seu currículo. David já conseguiu extrair as mais evidentes facetas de seus modelos e você pode conferir tudo na galeria especial que montamos abaixo com astros da música e do cinema:

Michael Jackson

Madonna

Lady Gaga

Kanye West

Britney Spears

Christina Aguilera

Eminem

(mais…)

Quem são os Músicos favoritos (e inusitados) dos seus Ídolos?

Quem é fã, já deve saber. Mas quem não é vai se surpreender com o gosto musical de músicos famosos. Descubra porque os músicos preferidos dos seus artistas favoritos às vezes não são tão óbvios quanto pensamos:

Alex Turner ~ Beyoncé

O vocalista do Arctic Monkeys declarou que gostava de Beyoncé quando a diva americana bateu os ingleses nas paradas do Reino Unido na ocasião do lançamento de Brianstorm, primeiro single de Favorite Worst Nightmare:

“How does a tune like ‘Brianstorm’ challenge Beyoncé? For us to even get near that world with such a strange tune is a good thing. Beyoncé can have the number one. I’ve always been a fan of hers. I love her.”

Como que uma música como Brianstorm poderia competir com Beyoncé? Para nós, ao menos chegar perto desse mundo com uma canção tão estranha é uma coisa boa. Beyoncé pode ficar com o nº 1. Sempre fui fã dela. Eu a adoro.

The Digital Spy, junho de 2007.

Beyoncé – Halo

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Shakira ~AC/DC

Shakira é uma roqueira declarada, fã de bandas clássicas como Led Zeppelin, Rolling Stones, Nirvana, The Police… E, é claro, AC/DC. Tanto que a colombiana fez uma cover dos australianos. Alguém se lembra de Back In Black, versão Shakira? Os fãs do AC/DC não gostaram muito da homenagem, mas a paixão de Shakira pelo rock a faz incorporar o estilo à sua música.

“I’m a diehard AC/DC fan. I kill for ’80s music, especially AC/DC. I wanted to cover that song and it was a perfect opportunity to do it.”

Sou uma fã fervorosa de AC/DC. Morro pelas músicas dos anos 80, especialmente AC/DC. Eu queria fazer uma cover dessa música e essa foi a oportunidade perfeita.

Stars On Top (entrevista ao VH1)

Shakira – Back In Black

[youtube-http://www.youtube.com/watch?v=RRGuF0olT1s]

Marcelo Camelo ~ Bon Jovi

Em entrevista à Folha de SP, Marcelo Camelo confessou sua paixão de longa data pela veterana banda de rock Bon Jovi.

“O que você quer saber? -Como comecei na música? Bem, até os 15 anos eu ouvia muito Bon Jovi. Durante cinco anos, foi só Bon Jovi. Sei o nome dos caras todos, conheço as tatuagens. É, os negos me sacaneiam até hoje, não é, cara? Gostar do Bon Jovi. Outro dia eu achei um calendário dele e botei na geladeira. Os amigos ficam rindo de mim, que engraçado.”

Folha de SP, novembro de 2008.

Bon Jovi – It’s My Life

Rihanna ~ Paramore

Recentemente Rihanna revelou suas grandes paixões à revista Vanity Fair. E em meio a tantas coisas, lá estavam seus performers preferidos: Jay-Z e Paramore. Ok, o Jay-Z não era nenhuma novidade. O que realmente surpreendeu foi o Paramore. Parece que a ruiva Hayley Williams criou uma certa sintonia com a hiper ruiva Rihanna.

Confira a prova: Vanity Fair, janeiro de 2011.

Paramore – Brick By Boring Brick

Lady Gaga ~ Iron Maiden

Não, se você pensou em Elton John, Madonna, David Bowie, Cyndi Lauper, se enganou. Além dessas, Lady Gaga também gosta de Black Sabbath e, quem diria, Iron Maiden!

“Eu amo Black Sabbath, Iron Maiden. Eu costumava cantar ‘Run To The Hills’ com cocares indígenas e biquínis correndo em volta do palco com um lança chamas… era uma aberração incrível!”

Daily Star, março de 2009.

Iron Maiden – Run To The Hills

Kurt Cobain ~ Iggy And The Stooges

Kurt Cobain, o lendário vocalista do Nirvana tem várias referências na música, até mesmo a banda brasileira Mutantes. Mas Iggy And The Stooges também faz parte dessa lista. O performático e elétrico Iggy Pop é um dos grandes ídolos de Kurt, que sempre dizia que Raw Power é o melhor disco que já ouviu.

“Iggy Pop was my total idol.”

Iggy Pop era meu ídolo total.

Stereogum, no especial 20 músicas que influenciaram Kurt Cobain, em dezembro de 2006.

Iggy And The Sooges – Search And Destroy

Kanye West ~ Red Hot Chili Peppers

Além dos ídolos do mundo do Rap e do Hip Hop, Kanye West também tem uma grande admiração por uma das grandes bandas do rock mundial, o Red Hot Chili Peppers.

“I think of melodies, I think of really strong melodies and stuff (…) You know, [Red Hot Chili Peppers’] Anthony Kiedis wasn’t the best singer in the world, but that’s my favorite group.”

Eu penso nas melodias, penso nas melodias fortes e tal (…) Sabe, o Anthony Kiedis (do RHCP) não era o melhor cantor do mundo, mas esse é a minha banda favorita.

Gigwise, novembro de 2008.

Red Hot Chili Peppers – Californication

Julian Casablancas ~ Sam Cooke

Para quem não conhece, Sam Cooke é considerado um dos grandes cantores e compositores do R&B. E para Julian Casablancas, o autor de sua música favorita, A Change Is Gonna Come. Um hino regravado por vários artistas e reverenciado pelo vocalista dos Strokes:

“When I hear Sam Cooke’s ‘A Change Is Gonna Come’, it frustrates me because no matter how hard I try, I can never be that good.”

Quando eu escuto A Change Is Gonna Come, do Sam Cooke, eu fico frustrado, por que sei que não importa o quanto eu tente, eu nunca poderei ser tão bom assim.

Julian Casablancas (Rolling Stone, 2003)

Sam Cooke – A Change Is Gonna Come

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Jack White ~ Arctic Monkeys

O disco de estreia do Arctic Monkeys foi um fenômeno. Aclamado pela crítica, a banda britânica recebeu até o título de “a salvação do rock”. Mas eles também conquistaram grandes fãs famosos e um deles é Jack White, da extinta The White Stripes:

“I love the Arctic Monkeys. Who doesn’t? I’d love to see them live, but haven’t got round to it yet. I never get to see bands because I’m never in the same town for more than two seconds.”

Eu amo os Arctic Monkeys. Quem não ama? Eu adoraria vê-los ao vivo, mas ainda não tive a oportunidade. Nunca consigo ver as bandas porque nunca estou na mesma semana por mais de duas semanas.

NME, março de 2006.

Arctic Monkeys – I Bet That You Look Good On The Dancefloor

Christina Aguilera ~ Radiohead

A diva de voz poderosa surpreendeu ao dizer que gostava de Radiohead. E até já marcou presença em um dos shows da banda. Não só pelo gosto, mas pelo fato de gostar de ouvir a voz de Thom Yorke enquanto faz sexo. Foi isso que disse Christina Aguilera, quando revelou que ouvir a si própria não era uma boa ideia, já que ela se dispersava analisando sua própria performance vocal:

“I’d be too busy analyzing my own voice. I get very nitpicky. I like listening to Thom Yorke from Radiohead. That’s good sexy-time music.”

Eu ficaria muito ocupada analisando a minha voz. Fico muito crítica. Gosto de ouvir Thom Yorke do Radiohead. Música perfeita para a hora do sexo.

Em entrevista ao Grammy Awards, em 2007.

Radiohead – All I Need

Kanye West tem medo do Grammy

O rapper avisou que não pretende se apresentar na premiação de 2012


Na última semana Kanye West apareceu de surpresa num show de Lupe Fiasco em Manhattan e durante a participação, Kanye disparou alguns versos de improviso:

“Now I’m scared of the Grammys / ‘cause everybody know that Dark Fantasy / was the highest rated album in history, get me?”

“So I just avoid it / not to be exploited / not be recorded”

“Agora estou com medo do Grammy / Porque todos sabem que Dark Fantasy / foi o álbum mais bem avaliado da história, entendeu?”

“Então eu vou evitar / pra não ser explorado / pra não ser arquivado”

Kanye provavelmente se referiu ao fato do Grammy ter deixado os grandes nomes do rap de lado e usado grandes estrelas para atrair audiência sem garantir que ganhariam um prêmio. Quem disparou primeiro contra o Grammy foi Steve Stoute, ao reclamar do fato de Eminem ter levado apenas 2 Grammys dos 10 aos quais concorria e Justin Bieber ter perdido.

My Beautiful Dark Twisted Fantasy foi realmente um dos álbuns mais aclamados dos últimos anos e agora é elegível para o Grammy 2012. No dia 3/3 a Academia divulgou uma resposta pouco objetiva, mas que sugere a interpretação de que o Grammy pretende debater sobre as críticas recebidas e “incorporar a diversidade artística” ao processo de votação. Será que agora West pode ficar mais despreocupado?

[Rolling Stone]

Por que Britney Spears cometeu o mesmo erro que Christina Aguilera?

Com o lançamento de ‘Hold It Against Me’, Britney sente o que Aguilera viveu quando lançou ‘Not Myself Tonight’ em 2010


Muitos fãs não suportam as (inevitáveis) comparações que a imprensa faz entre as cantoras, mas depois do lançamento de Hold It Against Me, o clipe, nós do Cactus Buzz lembramos inevitavelmente de Not Myself Tonight. Não. Não estamos dizendo que se trata de uma cópia. Os clipes são completamente diferentes. Mas a ideia é a mesma: fazer um clipe cheio de referências, uma representação do mundo da música pop, coreografia, sensualidade. Porém as duas erraram. Mesmo que os fãs mais fervorosos das duas divas não admitam, em ambos os clipes há um conceito mal trabalhado e uma ideia superficial e excessos, muitos excessos.

Para quem ainda não viu, o site da MTV americana fez uma matéria com as 10 principais referências encontradas no novo clipe da Britney: As referências à Cultura Pop em ‘Hold It Against Me’ da Britney Spears.

Quando Not Myself Tonight, da Christina Aguilera, foi lançado, a MTV fez a mesma análise do vídeo, buscando as referências contidas no clipe: Clipe ‘Not Myself Tonight’ de Christina Aguilera e as Colagens da Cultura Pop.

É bem verdade que a MTV adora buscar essas referências em clipes dos grandes nomes do pop atual, como fez também com Lady Gaga em Alejandro e Kanye West em Runaway. A música pop é feita de referências e isso é natural. Mas é preciso ter cuidado ao usá-las e tanto Aguilera quanto Britney erraram.

Em Not Myself Tonight Christina Aguilera presta homenagem às divas e ícones da música pop, deixa a sua personalidade de lado e assume a de outras pessoas. Erros: esteticamente o vídeo não é bonito, algumas referências são absolutamente desnecessárias, como às feitas a Lady Gaga e Gwen Stefani. As duas são muito atuais e contemporâneas para serem tão referenciadas. E mais: são muitas ideias dentro de um conceito, imagens agressivas, muitos cortes e pouca coerência e harmonia de significado.

E não é que Britney faz exatamente a mesma coisa em HIAM? Apesar da maioria das críticas serem negativas, Britney não chegou a ser tão criticada quanto Aguilera. Erros: o excesso de elementos, luz e cores, ideias que se perdem no conceito, muitas propagandas e no final de tudo, quase uma ausência de significado.

Infelizmente esse é o efeito pós Bad Romance da Lady Gaga no mundo pop. Ela virou referência para artistas que devem ser suas próprias referências ou, ao menos, buscar referências mais consistentes em suas raízes musicais. E isso não é nenhuma acusação de plágio, cópia ou coisas do tipo. Nada contra Lady Gaga, mas um artista não pode tomar uma outra figura contemporânea como referência direta.

Esperamos que Britney Spears e Christina Aguilera, que já foram referências quando o assunto era música pop, encontrem suas verdadeiras identidades.

O que esperar de “H.A.M”, o primeiro single da parceria entre Kanye West e Jay-Z?

Watch The Throne está a caminho e o primeiro single dessa super parceria foi anunciado


Com o nome de H.A.M, o primeiro single de uma das maiores parcerias do mundo da música já causa expectativa na internet desde o seu anúncio. O single poderá ser ouvido a partir do dia 11.01.11 e a foto acima é a capa de H.A.M. Outro fator que vem dando o que falar é o significado desta sigla, que ainda não foi revelado, mas na internet várias interpretações já foram criadas.

A união de dois dos maiores nomes do hip hop atualmente é um dos grandes acontecimentos de 2011 e nos resta esperar para ver o que sairá.

P.S.: curiosamente ainda não vazou nada e todos os lançamentos são os oficiais. Será que Kanye finalmente aprendeu a proteger o seu material?

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: